VAI TOMAR NO COVER OCUPA LAGO NORTE NOS DIAS 14 E 15/12


Bandas e músicos brasilienses encerram projeto Vai Tomar no Cover em dezembro com shows gratuitos. Ops e banda Ellefante são destaques da programação

Ocupar as ruas do Distrito Federal com som de qualidade, promover o acesso livre, gratuito à shows de bandas brasilienses e valorizar a música autoral local. A ideia está lançada e eles descobrem e revelam esquinas em Brasília. Afinal, a capital federal tem lá suas “esquinas”. Os brasilienses Israel “Tynkato” Lara, Adolfo Neto e Danilo Abreu são os idealizadores do Vai Tomar no Cover. O projeto, totalmente alternativo e autoral, conquistou as ruas do DF durante o ano de 2018 com hits diferentes, com direito a músicas para todos os gostos. O melhor: ofereceu palco e credibilidade para os artistas da casa.

Após passar pelo Guará e pelo Plano Piloto em outubro, o Vai Tomar no Cover chega a sua última edição do ano e promete agitar, desta vez, o Lago Norte. Na sexta-feira (14/12) e no sábado (15/12), Duo Alvenaria, o compositor Ops, Moara, Jiló, YPU e Ellefante vão agitar a região com shows a partir das 19h. Na sexta, a farra acontecerá no estacionamento do Deck Norte Shopping. Já no sábado, no túnel que liga o Pão de Açúcar ao Shopping Iguatemi. Entrada gratuita. Livre para todos os públicos.

Vai Tomar no Cover

O projeto nasceu em 2015, quando Israel “Tynkato” Lara, Adolfo Neto e Danilo Abreu tiveram a ideia de levar o som que produziam para circular pelas ruas do Distrito Federal, possibilitando o livre acesso das pessoas à música autoral produzida em Brasília.

Foi quando eles tiveram a ideia de comprar um gerador de energia e começar a testar. “Fazíamos pequenos shows nas ruas, em locais de alta circulação. As pessoas curtiram a ideia e paravam para assistir”, destaca Adolfo Neto.

O projeto deu tão certo que eles chamaram a atenção de produtores locais e, logo, se viram tocando em eventos como o Picnik, Móveis Convida, além de terem sido convidados a levar o projeto para a Semana Internacional de Música em 2015, importante evento que reúne toda a cadeia produtiva da música independente brasileira, anualmente, em São Paulo.

E tudo começou com um movimento de guerrilha, onde os músicos da cidade ajudavam uns aos outros. “É uma forma de divulgar as bandas, assim como de nos ajudarmos e, claro, chegar no público com apresentação de qualidade, gratuita”, ressalta Neto. Segundo o músico, eles já tocaram em locais como no Túnel do Lago Norte, Museu Nacional da República, em portas de eventos, ao lado de food trucks e…. por aí vai…

O projeto conta com o apoio da Secretaria de Cultura do Distrito Federal através do FAC – Fundo de Apoio à Cultura.

Conheçam as próximas atrações do Vai Tomar no Cover

Ellefante
Em atividade desde 2016, a Ellefante fez diversos shows pelo Brasil e duas tours europeias, uma em Portugal e outra na Alemanha, tocando no Lott Festival e Confluentes Festival. O trio brasiliense é formado por Fernando Vaz (multi-instrumentista e vocalista), João Dito (baterista) e Adriano Pasqua (baixista). Em 2018, eles lançaram o álbum Mansidão, um mix de música brasileira, pop blues e influências do rock alternativo.

Ellefante
Ellefante | Foto: Breno Galtier

Jiló AltoKalibre
Jiló AltoKalibre realizou sua primeira gravação, em 2008, da canção O Peregrino, juntamente com o grupo Voz do Verbo. A experiência trouxe ao músico um amadurecimento dentro da cultura Hip Hop. No ano de 2018, Jiló lança, ainda, o álbum 1989, desta vez com canções mais introspectivas. Em sua carreira, ele conta ainda com famosos hits como Cisne e Finta, ambos disponíveis em todas as plataformas digitais. Atualmente, Jiló tem um trabalho musical a frente do coletivo AltoKalibre.

Moara
Dona de voz potente e presença marcante, a cantora e compositora Moara tem como sua principal aliada a sinceridade de suas composições. Se coloca como instrumento de seu canto e, através dele, se expõe em processo de cura e libertação. Ao mesmo tempo que é suave, Moara é forte e urgente. Em maio de 2018, ela lançou seu EP de estreia intitulado Peito Aberto. Desde então, tem circulado no Brasil e na Europa.

Ops
Ops faz música pop reflexiva que propõe uma revolução social sensível por meio de uma obra simples e honesta. A partir de sua pesquisa como DJ, buscou trazer sons não convencionais, mais dançantes como zouk, kizomba e um pouco do brega brasileiro. Todos estes sons, ele misturou com elementos de sua história com a música, com o indie rock dos anos 80 e 90, o pós-punk, o krautrock e o shoegaze.

YPU
YPU é barulho de rio em tupi-guarani. As canções do duo foram gestadas na “ressaca” da produção do filme Ainda Temos a Imensidão da Noite, no qual Ayla Gresta e Gustavo Halfeld atuaram como integrantes de uma banda (fictícia), a Animal Interior, que sai de Brasília para se arriscar na Alemanha e lá se envolve em uma espiral de decepções, fracassos e choques de realidade. O resultado é uma música envolvente, sinuosa, com influências de noisem dream pop e imbuídas de certa sensualidade melancólica. São canções visuais.

Duo Alvenaria
Duo Alvenaria é a inusitada formação de pífano e pandeiro que tem a música nordestina como ponto de partida para um show que conduz seu público a uma experiência explosiva, dançante e impressionante de um instrumental livre e desmistificado, sem por isso perder refinamento ou virtuosismos.

Serviço

Vai Tomar no Cover
14/12 e 15/12 (sexta e sábado), no Lago Norte

14/12 (sexta-feira)
Local: Estacionamento do Deck Norte Shopping
19h – Duo Alvenaria
20h – Moara
21h – Jiló

15/12 (sábado)
Local: Túnel do Lago Norte (Ligação entre o Pão de Açúcar e o Shopping Iguatemi)
19h – Ops
20h – YPU
21h – Ellefante
Classificação livre.
Informações: (61) 98211-5626

Anterior SAMBA NA RUA RECEBE FERNANDA JACOB E CRIS PEREIRA
Próximo QUASAR COMPLETA 30 ANOS VOLTANDO AOS PALCOS DE BRASÍLIA